JB NEWS MA

OPERAÇÃO “WIRAMIXIXAROKARA- MADEIREIRO” PMMA, ICMBIO E FUNAI


A Polícia Militar do Maranhão, por meio do Batalhão de Polícia Ambiental BPA, em conjunto com o ICMBio e FUNAI desencadearam desde o dia 10/09 a Operação “WIRAMIXIXAROKARA”  que significa madeireiro. A operação tem como objetivo  fiscalizar, levantar informações, coibir ações ilegais e lavrar autos de infração à prática de crimes na área da Rebio Gurupi e terra indígena AWA.





No dia 15, após dois dias de patrulhas e fiscalizações, foram localizados e apreendidos maquinários que estavam sendo utilizados pelos madeireiros para a extração ilegal de madeira. Ao anoitecer, indivíduos aproximaram-se sorrateiramente pela mata com a finalidade de recuperar fração, se não, a totalidade da apreensão, momento este, onde houve confronto armado sem baixas ou feridos. Não foi possível identificar quaisquer envolvidos.









No dia 17, após receber algumas informações e realizar levantamentos, foram localizados mais alguns acampamentos utilizados pelos madeireiros, sendo feitas patrulhas e identificados os envolvidos pelas ações ilícitas na área. Com eles, foram apreendido mais maquinário,  armas  e aproximadamente 170 (cento e setenta) cabeças de gado em área de proteção federal, que estavam ocupando e utilizando o espaço de forma ilegal. Os responsáveis pelos crimes ambientais irão responder administrativa e civilmente. Um dos principais objetivos foi localizar a serralheria que funcionava dentro da própria reserva e assim que  encontrada, rapidamente foi inutilizada.









Na ultima sexta (18), com algumas informações e seguindo os rastros das máquinas (caminhões e tratores), foram feitas buscas em novos locais, registros georreferenciados, fotos e vídeos de alguns crimes ambientais. Depois de algumas horas em terreno acidentado, com bastante dificuldade para acesso, conseguimos lograr êxito ao identificar mais um ponto de serralheria ilegal com bastante madeira serrada. Entre estas: (caibros, ripas, pranchas, barrotes, linhas e terças) .









No sábado (19), foi solicitado a FUNAI, um caminhão, para fazer a busca  de toda madeira que foi encontrada no dia anterior. Em seguida, foram feitas algumas incursões das equipes na tentativa de localizar novos ramais e máquinas pesadas, que levassem a identificar mais acampamentos e consequentemente pontos de corte e serralherias. Seguindo o curso da atividade realizamos a busca pessoal a um suspeito, lavrando os autos correspondentes aos crimes ocorridos.









Já em deslocamento à cidade de Açailândia, 3 (três) motociclistas foram abordados, onde foram identificadas 3(três) armas de fogo do tipo espingarda calibre .20. Todo o material foi inspecionado/apreendido e lavrado multa pela atividade ilegal de caça dentro de área da reserva.





Ao todo já foram apreendidos:





  • 1 Trator pá carregadeira (Operando)
  • 1 Trator de Esteira (Inutilizada)
  • 1 Caminhão Volkswagem (Inutilizada)
  • 1 Caminhão Mercedes Benz (Operando)
  • 1 Motor com bateria da Serraria
  • 2 Moto-serra (Operando)
  • 1 Pistola 7,65
  • 1 Espingarda .12
  • 4 espigardas . 20
  • 7 Armas de caça tipo artesanal
  • Munições .7,65 (sete), .12 (seis) .36 (duas) . 20 (vinte e cinco)
  • 3 Motos sem identificação [1 Broz 150, 1 Cg 125, 1 Cg 125 Inutilizada].
  • 13 Gaiolas (13 aves: Curiós, azulão, bigodes…) Obs: todos os pássaros apreendidos foram libertos dentro da reserva.
  • 3 Alçapões




Além da destruição de vários acampamentos com pertences pessoais, comida, combustível, itens de cozinha/higiene e afins.





A operação vai continuar pelos próximos 20 dias, e a presença policial na reserva indígena será aumentada com o intuito de manter os criminosos ambientais longe das nossas reservas.


Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem
header ads
header ads